O contedo desta pgina requer uma verso mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Paratletas de Rondônia trazem quase 30 medalhas

Publicado Afotorm - 06/03/2014

A história de conquistas dos atletas paralímpicos de Rondônia, volta a se repetir, tanto nacional como internacionalmente. Desta vez na disputa da etapa Centro Leste do Circuito Brasil Paralímpico

Foto: Assessoria.

"A prova maior fica por conta do nível técnico da competição, que teve cerca de 600 competidores representado os estados de Goiás, Minas Gerais, tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Distrito Federal..."

A história de conquistas dos atletas paralímpicos de Rondônia, volta a se repetir, tanto nacional como internacionalmente. Desta vez na disputa da etapa Centro Leste do Circuito Brasil Paralímpico de Atletismo,em Uberlândia, com muitas medalhas, em vitórias, quebra de recorde, vice-campeões e terceiros colocados. Nada menos do que 29 delas chegaram para o orgulho dos rondonienses, mas tudo isto só foi possível com o apoio do Governo da Cooperação, através da Secel, com a dinâmica e atuante secretária Eluane Martins, que sabedora da qualidade técnica dos paralímpicos da Ong Rondônia Clube Paralímpico, conseguiu aval do governador Confúcio Moura liberando as passagens para que as 29 medalhas, sendo dez de ouro, treze de prata, e sete de bronze, tivesse uma única direção, o estado de Rondônia, para culminar a magnitude dos paratletas paralímpico de Rondônia. O paratleta Wagner Tenório dos Santos é o novo recordista do país na prova de 100 metros rasos – classe T-35 com a nova marca de 14.77".

Alegria não é apenas do povo rondoniense, mas também dos familiares dos paratletas, da comissão técnica da Ong Rondônia Clube Paralímpico, que continuam fazendo história, isto porque, os atletas paralímpicos que chegam a ganhar em uma temporada anual esportiva mais de cem medalhas, no que se traduz à um fato inédito na história das modalidades esportivas do Estado. Mas a alegria é também do professor e técnico Silvio Corsino, que se vê recompensado por sua extrema dedicação e amor aos seus brilhantes paratletas campeões regionais, nacionais e mundiais. A prova maior fica por conta do nível técnico da competição, que teve cerca de 600 competidores representado os estados de Goiás, Minas Gerais, tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Distrito Federal. As informações são do Diário da Amazônia.

 

 





 

 



 

Fonte: www.rodoniadireta.com