O contedo desta pgina requer uma verso mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Rondônia intensifica prevenção nas áreas de risco da dengue

Publicado Afotorm - 15/10/2014

Até o final deste mês, agentes de saúde percorrem as casas colhendo amostras

Foto: Internet

rolim-de-moura

"De acordo com dados da Agência de Vigilância em Saúde do Estado, neste ano foram detectados cerca de quatro mil casos de dengue. Em comparação com 2013, houve uma redução de 64%.."

Até o final deste mês, agentes de saúde percorrem as casas colhendo amostras, eliminando possíveis focos e orientando moradores sobre cuidados de prevenção.
Ainda neste mês acontece o último Levantamento Rápido do Índice de Infestação Predial do Aedes Aegypti, o LIRA. A escolha do período é estratégica por ser a época mais crítica da dengue. Outros dois levantamentos são realizados em janeiro e março.
Quem explica a importância do LIRA é a diretora-geral da Agência de Vigilância em Saúde de Rondônia, Maria Arlete Baldez.
Apesar de Rondônia nã ter registrado nenhum caso de febre chikungunya, Arlete afirma que é questão de tempo até que se registre o aparecimento da doença no Estado e, por isso, também chama a atenção para a importância do combate precoce, com o monitoramento semanal dos municípios.
De acordo com dados da Agência de Vigilância em Saúde do Estado, neste ano foram detectados cerca de quatro mil casos de dengue. Em comparação com 2013, houve uma redução de 64%.
Porto Velho, apesar de ter apresentado o maior número de casos neste ano, até o momento foram 592, possui incidência considerada pequena, devido ao tamanho da população.
Já Buritis, um município menor, apresentou 365 casos e se encontra próximo da incidência crítica da doença.
A população pode acionar os agentes de saúde dos municípios, caso queira informar sobre a existência de algum criadouro.


Fonte: radioagencianacional.ebc.com.br