O contedo desta pgina requer uma verso mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Rolim de Moura: Juninho volta questionar pagamento de iluminação pública durante sessão

Publicado Afotorm - 19/05/2015


Foto: Assessoria

rolim-de-moura

Durante a ultima sessão ordinária, realizada na última sexta feira, dia 15 de maio, na Câmara Municipal de Rolim de Moura, o Vereador João Rossi Júnior "Juninho", Presidente da Câmara Municipal, voltou a cobrar do executivo municipal que deixe de pagar à Eletronorte com referência a Iluminação Pública, dada a inobservância dos pontos que estão às escuras, mas que são cobradas mensalmente pela empresa.
A conta da iluminação pública paga pela população é cobrada diretamente nas contas de energia pela Eletronorte, que faz o encontro de contas e repassa os valores restantes ao erário municipal, mas conforme o mapa de cobrança enviado ao município, a empresa não acompanha de fato as lâmpadas que realmente iluminam as ruas e avenidas, pois cobram indistintamente pelo número de pontos levantado, os quais na maioria das vezes não estão acendendo, demonstrando uma diferença muito grande entre o número de quilowatts usados e os pagos, trazendo prejuízos para a população, já que esse consumo é rateado nas contas pagas pelos munícipes.
Juninho pediu ainda que o município realize uma força tarefa com a equipe de eletricista e confira todos os pontos que não estão sendo utilizado, haja vista, que quando o Prefeito Municipal assumiu o municípiohavia aproximadamente 8 mil pontos desativados, foi contratada uma empresa que recuperou 5 mil pontos, dos quais somente 2 mil e 500 pontos estão hoje em funcionamento, e não tenho conhecimento de que o contrato contemple com alguma garantia pelos serviços, bem comodos componentes substituídos. Hoje o município, ou melhor, a população paga por 12 mil pontos sendo que aproximadamente 4 mil pontos realmente acendem e, isso causa um prejuízo considerável para a população.
"Existe uma infinidade de componentes com qualidades diferentes, inclusive lâmpadas que clareiam mais, gastam menos, etc, então se faz necessário um levantamento completo para que seja avaliado. É de conhecimento que em cidades de São Paulo, Paraná e outras que fizeram concessão de iluminação pública, pagam aproximadamente 22 centavos por ponto, enquanto que aqui em Rolim de Moura se paga mais de 1 real, e anda não tem a iluminação. Para se ter uma ideia, no mês de Fevereiro foram cobrados pela Eletronorte e arrecadado mais de 119 mil reais, desse montante foi descontado mais de 89 mil reais pelo consumo e mais de 3 mil reais somente de taxa administrativa por inserir na conta a cobrança da taxa e o restante ainda não foi devolvida ao município, então repito, tem que se fazer uma força tarefa, realizar um levantamento, pois tem mês que o município ainda tem de pagar alguma diferença que não se sabe o por que". Disse Juninho, cobrando o executivo por uma ação imediata para a solução do problema.

 

 

Fonte:Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Rolim de Moura