O contedo desta pgina requer uma verso mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Superintendência de Turismo lança Museu de Gente de Rondônia

Publicado Afotorm - 21/07/2017

O museu é um projeto coordenado pela Setur.

Foto: Assessoria

rolim-de-moura

Acervo já conta com mais de 200 entrevistas

Com a presença do governador Confúcio Moura, do vice-governador Daniel Pereira e de personalidades da história de Rondônia, a Superintendência Estadual de Turismo (Setur) lançou na manhã desta quarta-feira (5), o Museu de Gente de Rondônia.

O museu é um projeto coordenado pela Setur com papel fundamental na consolidação da identidade rondoniense reunindo as vivências de pessoas de vários segmentos sociais, perpetuando as histórias contadas em arquivos audiovisuais que podem ser acessados de qualquer lugar e a qualquer momento.

O governador Confúcio Moura parabenizou a Setur pela idealização do projeto e destacou que o acervo contribuirá para inspiração de muitos livros sobre o estado, mantendo viva a historiografia regional. Emocionado, Confúcio assistiu a um filme de três minutos contendo a sinopse de cinco depoimentos que refletem o caráter cosmopolita da formação de Rondônia.

Daniel Pereira ficou feliz com esta realização que homenageia de fato os personagens. "É fácil reconhecer, mas homenagear é efetivamente respeitar as pessoas. O trabalho realizado pelo museu respeita o legado deixado por estas figuras que contribuíram com o desenvolvimento de Rondônia", enfatizou.

Um dos registros do Museu de Gente é da professora Úrsula Depeiza Maloney, que tem sua história contada no Museu de Gente relatando o importante trabalho junto aos municípios na transição de território para estado.

O empresário Shunsuke Tanabe, japonês e morador em Porto Velho desde 1954, é o fundador da Associação Cultural Nipobrasileira de Rondônia, afirmou que como emigrante se sente valorizado por ter sua história lembrada e eternizada no museu.

Júlio Olivar destacou que o museu busca registrar as histórias de vida das pessoas em geral e a coleta de entrevistas continua, somando-se às outras 200 já coletadas, para agregar a coletânea que pode ser acessada por acadêmicos, pesquisadores, historiadores e população em geral.

"A intenção é manter viva a memória pelo prisma de quem viveu a história. Até aqui, pesquisadores e historiadores têm se dedicado a contar a história de Rondônia, mas agora são os próprios personagens que viveram nas mais diferentes áreas que poderão relatar as suas sagas que contribuíram para formação do estado".

Os arquivos estão disponíveis no canal do Museu de Gente de Rondônia no YouTube: goo.gl/XwbHT1, na página http://www.museudegentederondonia.com.br/ e na fanpage: https://www.facebook.com/museudegentederondonia/

Fonte:
Texto: Taciana Guzman
Fotos: Acervo Setur
Secom - Governo de Rondônia