O contedo desta pgina requer uma verso mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Descoberta em Jerusalém moeda excepcional do tempo do imperador Nero

Publicado Afotorm - 22/11/2017

Moeda romana do tempo do Imperador Nero datada de 56 d.C. foi descoberta em Jerusalém.

Foto: Assessoria

rolim-de-moura

Moeda romana do tempo do Imperador Nero datada de 56 d.C. foi descoberta em Jerusalém.

Uma equipa de arqueólogos encontrou uma moeda do tempo do imperador romano Nero, durante escavações realizadas em Jerusalém. Um achado raro com quase dois mil anos que data de antes da destruição da cidade sagrada às mãos dos romanos.

Feita de ouro e com a imagem do imperador Nero no centro, esta moeda data de 56 ou 57 d.C., cerca de 13 anos antes de os romanos terem destruído Jerusalém, reporta a Universidade da Carolina do Norte (UNCs), nos EUA.

O arqueólogo Shimon Gibson, investigador da UNC que liderou as escavações, afirma trata-se de uma "moeda excepcional porque é a primeira vez que uma moeda deste tipo aparece numa escavação científica em Jerusalém", explica.

"Moedas deste tipo só se encontram, habitualmente, em colecções privadas, onde não temos evidência clara quanto ao lugar de origem", acrescenta Gibson.

Foi encontrada no Monte Zion, em Jerusalém, num local que se acredita ter albergado as casas dos judeus ricos do Século I.

Estes habitantes antigos do sítio seriam, provavelmente, elementos do clero, vaticinam os investigadores, que também encontraram vestígios dos quartos de uma grande mansão e de uma piscina ritual judia (mikveh).

A moeda pode ter sido perdida no meio dos saques que ocorreram quando Jerusalém foi destruída pelas legiões de soldados romanos comandadas pelo general Titus, em 70 d.C., aponta Gibson.

"É uma peça valiosa de propriedade pessoal e não teria sido deitada fora como lixo ou casualmente deixada cair. É concebível que tenha acabado fora destas estruturas no caos que aconteceu quando esta área foi destruída", sublinha o arqueólogo.

O texto em redor da face da moeda, onde está inscrita a cara de Nero enquanto jovem imperador, diz "Nero Caesar AVG IMP".

Na parte de trás surge uma grinalda de carvalho com as letras "EX S C" e a inscrição "PONTIF MAX TR P III".

Nero esteve no poder entre 54 e 68 d.C. e era considerado um tirano que teria ordenado o assassinato da própria mãe e provocado o grande incêndio de 64 d.C. que devastou Roma.

 

Fonte: zap.aeiou.pt